Semana ABC: mesa-redonda discute convergência entre fotografia e cinema

Debate reuniu fotógrafos e diretores de fotografia para traçar semelhanças históricas e técnicas entre as duas artes

Compartilhe

Receba nossa newsletter
Junho de 2017 Edição do Mês

Da Redação


 

O primeiro dia da Semana ABC também contou com uma palestra que discutiu os pontos em comum entre a fotografia e o cinema. Com o tema “Imagem Fixa x Imagem em Movimento: convergências e superposições”, estiveram presentes na mesa os fotógrafos Cristiano Burmester e Bob Wolfenson, o diretor de fotografia Lauro Escorel e o diretor Jorge Bodanzky.

Os profissionais apresentaram diversos casos de fotógrafos que passaram pelo cinema e de cineastas que também passaram pela fotografia durante os últimos cem anos. Entre eles, grandes nomes como Henri Cartier-Bresson, Win Wenders, José Medeiros, entre outros. Também exibiram algumas montagens de fotógrafos que tentavam trazer o movimento às suas obras, como Robert Frank e Chris Marker e de fotos que são verdadeiros planos cinematográficos por conta de uma produção elaborada.

Eles também foram unânimes em falar que uma arte busca a outra como referência e ao longo da história elas se conversam de diversas maneiras, como em personagens fotógrafos em filmes famosos. Essa convergência e o auxílio da tecnologia afetam diretamente o trabalho de cinema documental de Jorge Bodanzky. “Para o documentário eu utilizo uma câmera fotográfica que oferece todos os recursos, quando faço o documentário também estou com o olho de fotógrafo. O cinema é um acúmulo de quadros e o que muda é a forma de contar a história. No cinema, você tem mais recursos como o áudio, enquanto a fotografia te obriga a pensar de forma sintética”, explica ele.

Apesar da convergência, porém, não são todos os fotógrafos que conseguem se adaptar ao outro meio. “Nunca me acostumei com o cinema, é uma questão de estilo. Eu faço as fotos em still e fosse para o cinema eu teria que “aumentar” a foto e trabalhá-la com a premissa da imagem horizontal, então nem tudo pode ser adaptado”, explica Bob Wolfenson, especializado em ensaios fotográficos. 

Confira mais informações sobre o evento no site oficial.

Notícias Relacionadas